FRETE FIXO PARA TODO O BRASIL R$20,00 RASTREADO

A Trajetória de Superação de Jefferson Bad Boy

17 de nov de 2018 - Rodrigo Pompeu Nenhum comentário

Publicado em Motivação

Para enfrentar os desafios da vida, é preciso ser um GUERREIRO. E esta é a melhor palavra para definir Jefferson Bad Boy. Neste artigo, vamos acompanhar sua história e os desafios que ele teve que enfrentar para alcançar seus objetivos.

Em uma cena do filme Rocky Balboa, o personagem principal, interpretado por Sylvester Stallone, diz ao seu filho:

“Deixe-me dizer algo que você já sabe. O mundo não é só amanhecer e arco-íris. É um lugar ruim e asqueroso e eu não me importo o quão durão você é ele vai te bater até você ficar de joelhos e vai ficar lá permanentemente se você deixar. Você, eu, ninguém vai te bater tão forte quanto a vida. Mas não importa o quão forte você bata. É o quanto consegue apanhar e continuar caminhando. É disso que a vitória é feita!”

Este trecho, considerado uma das passagens mais emocionantes da história do cinema (que pode ser visto todo aqui) pode tranquilamente representar a força de vontade e a filosofia de Jefferson Bad Boy, um dos maiores praticantes de Bodybuilding do Brasil.

Superar desafios é o dia a dia de todo atleta e é a filosofia da Dragon Pharma.

A Caminhada de Jefferson Bad Boy. Jefferon Cuaglio nasceu em 4 de fevereiro de 1976, na cidade de Ribeirão Preto, São Paulo, e desde cedo começou a se envolver pelo esporte.

Na verdade, a primeira modalidade que ele se envolveu foi o karate, que praticou por cerca de 5 anos. Um dia, ao mudar da modesta academia onde treinava para uma maior, com um tatame mais espaçoso e que também tinha espaço para musculação, que ele acabou se apaixonando pelo esporte que acabaria praticando por toda a sua vida.

Então, desde os 18 anos, com muita luta e esforço, ele acabou se tornando um dos grandes nomes brasileiros do Bodybuilding. Dificuldade sempre teve muitas, mas Jefferson Bad Boy possui uma inquestionável fidelidade e amor pelo esporte. Pode-se dizer que Jefferson Bad Boy, é do estilo “Old School”.

Com seu jeito sério e quieto, sem ostentar camisas ou bonés de marca, ele treina com intensidade e devoção quase religiosa, como alguém que definitivamente ama o que faz. Aliás, ele diz, em suas próprias palavras:

“Faça por você e Faça por amor. Faça pela transformação que ocorre no seu corpo”.

Ele é um apaixonado pelo esporte. E isto o distingue, além de sua honestidade, disciplina, caráter e lealdade, valores pouco comuns de serem vistos nos dias de hoje. Jefferson Bad Boy possui uma fidelidade tão grande aos seus princípios, que até hoje treinou em apenas duas academias: a academia Escultura, muito conhecida em sua cidade, e sua própria, que abriu em 2006.

Inspirações e Powerlifting.

Jefferson Bad Boy possuiu algumas inspirações para que guiassem o seu caminho até hoje. Uma delas, como não poderia deixar de ser, era Arnold Schwarzenegger, ídolo máximo do fisiculturismo, que fez a cabeça de muitos jovens das décadas de 80 e 90.

Mas outros nomes nacionais também inspiraram este grande atleta. Podemos citar João Bispo de Andrade, Edson Serafim e Fernando Sardinha. Este último, inclusive, é da mesma Ribeirão Preto de Jefferson, e os dois já competiram juntos várias vezes, com o Bad Boy sempre sendo uma “pedra no sapato” do na época já campeão Fernando Sardinha.

Mas a grande inspiração de Jefferson Bad Boy é o corpo. A definição e a musculatura. O ideal corporal que ele sempre buscou foi sempre o norte que o guiou para todas as suas conquistas.

Uma coisa curiosa sobre Jefferson Bad Boy é que ele não é apenas um Bodybuilder. Ele também se destaca no Powerlifting, algo pouco comum no esporte.

Tudo começou com uma brincadeira com um amigo chamado Mendinho, que o convidou para fazer um treino de Powerlifting. Mendinho, ao ver Bad Boy levantando 200Kg de peso, começou a incentivá-lo a praticar esta modalidade. E Jefferson aceitou. E acabou tendo muito sucesso, principalmente por ser uma pessoa extremamente competitiva.

O Atleta Bad Boy

O próprio Jefferson admite que, na sua época, as coisas eram muito diferentes. Não havia muita informação como existe hoje, e tudo era meio que na base da tentativa e erro. Toda sua vida como atleta foi regrada e baseada em cima de disciplina, treino e alimentação correta. Ele sempre priorizou a definição dos músculos, e não somente a quantidade. Assim que Jefferson Bad Boy conseguiu construir o seu caminho para ser o vencedor que ele se tornou.

Jefferson Bad Boy é de uma época em que não existia patrocínio para atletas como hoje. Um exemplo é quando ele foi para sua primeira competição internacional, o Mister Universo, em Southport, Inglaterra. Como ele havia sido campeão brasileiro overall, a federação pagava só a passagem. Todo o resto era da responsabilidade do próprio Jefferson. Ele acabou tendo que pegar dinheiro emprestado com amigos, e conseguiu pagar esta dívida apenas 6 meses depois. Mas Jefferson Bad Boy não se apega a coitadismos e coisas do gênero. Muito pelo contrário. As dificuldades só o fazem crescer ainda mais.

Queda e Ascensão

Em 2006, após ganhar praticamente tudo, ele conseguiu abrir a sua própria academia, a já citada Academia Jefferson Bad Boy, localizada na Avenida do Café, nº 1355, Vila Tibério, Ribeirão Preto. Mas o trabalho na academia era muito desgastante. Sem dinheiro para contratar funcionários, Bad Boy tinha que ser ao mesmo tempo professor, faxineiro, secretário, gerente, enfim, todas as funções para mantê-la funcionando.

Acabou que ele acabou se distanciando dos treinos e das competições. Acabou engordando. Neste mesmo ano ele foi de 85 kg, antes de abrir a academia, para 120 kg no início de 2007. Isto foi um grande baque para Bad Boy. Sentindo-se triste e frustrado, ele tentou voltar a treinar e competir em 2008, mas pegou péssimas colocações, o que foi um golpe em seu espírito competitivo.

Em 2013 ele voltou a treinar forte novamente, e em 2014 foi campeão em Balneário Camboriú e vice no Mr. Santos. Ele ficou parado mais um tempo depois, por falta de dinheiro e patrocínio. O golpe veio pesado em 2017, com a perda do pai, e de uma filha no nascimento, no início de 2018, com a subsequente separação de sua esposa.

Mas estes tristes acontecimentos, que derrubariam uma pessoa comum, só fizeram que Jefferson Bad Boy tivesse mais força para treinar. Para evitar a depressão, ele se dedicou inteiramente aos seus treinos. Para esquecer-se da dor, para recomeçar. E Jeferson Bad Boy, como uma Fênix, ressurgiu das cinzas. Este guerreiro sabe, como diz Rocky Balboa na frase que abre este texto, que a vida não vai bater leve. É questão de saber o quanto você aguenta apanhar e continuar caminhando. E foi isto que Jefferson Bad Boy fez.

Alguns Títulos de Jefferson Bad Boy

Fisiculturismo

  • Tetra campeão paulista – duas vezes overall;
  •  Tri campeão brasileiro – duas vezes overall;
  • Bi campeão sul americano;
  • Duas vezes 7º colocado no Mister Universo;
  • Campeão brasileiro NABBA 2017 – Master e Overall.

Powerlifting e Supino

  • Campeão Paulista;
  • Campeão Brasileiro;
  • Campeão Sul-Americano.
  • Levantamento Terra.
  • Campeão Paulista;
  • Campeão Brasileiro.
  • Recordista Pan-Americano no agachamento: 370kg.

 

Jefferson Bad Boy – Atleta DragonPharma.
Jefferson não é apenas Bad Boy, hoje ele também é um dragão.

A DragonPharma procura trazer atletas de verdade para representar sua marca. Atletas que possam agregar informação e conteúdo para que você possa alcançar os seus objetivos. Para conferir os vídeos de Jefferson Bad Boy e de outros monstros da musculação, vá no You tube da DragonPharma clicando aqui. E que a história do Jefferson Bad Boy inspire a todos a não se deixar levar pelas dificuldades. Pelo contrário, encontrar nelas a motivação para vencer!

badboy fisiculturismo jefferson lifestyle motivação mr. olympia

Sobre o autor
Rodrigo Pompeu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Assine nossa news e fique por dentro das novidades.