Black pepper – o poderoso segredo por trás dos pequenos scoops  da Dragon Pharma

Por Adam Abbas


A pimenta preta é considerada o "rei das especiarias" em todo o mundo devido ao seu princípio de piperina pungente.


A pimenta preta, através do seu ativo principal, a piperina, apresenta função digestiva e melhora o metabolismo, melhorando o processo digestório por aumentar a secreção acida do estomago (logo, interessante em refeições mais ricas com proteína).


Mas o grande tcham do uso de pimenta preta em associação em certos suplementos é o aumento da biodisponibilidade e tempo circulante no organismo. Isso ocorre por inibição da taxa de glucuronidação através da redução do teor de ácido UDP-glucurónico endógeno e também por inibição da atividade de glicuronidase.


Também foi encontrada para inibir a atividade de desidrogenase de UDPglucose (UDP-GDH) em ambos no fígado e no intestino através da inibição não competitiva.


A glucuronidação é adição do grupo glicuronato a um substrato e que está envolvido no metabolismo xenobiótico (ou seja, de substâncias incomuns no organismo, tais como medicamentos e alguns compostos bioativos em suplementos).

 

 

 

 

Glucuronídeos são mais solúveis em água e por essa razão o processo ocorre de tal forma que facilite a eliminação de substâncias e /ou drogas a partir do corpo. A ação termogênica do organismo é regulada através do sistema nervoso autônomo e é representado por dois principais receptores no trato gastrointestinal, alfa e beta adrenérgicos.


Além disso, não somente propiciando mais tempo de ação dos compostos bioativos encontrados em nossos suplementos, a pimenta preta (através da piperina) estimula a liberação de catecolaminas, hormônios capazes de se ligar a receptores adrenérgicos que, entre outras atividades, induzem o processo lipolítico no tecido adiposo.


Ainda, a pimenta preta é capaz de elevar a atividade de outros grupos de enzimas, como as γ-glutamil transpeptidase fundamentais no transporte ativo de nutrientes nas células do intestino, inibir enzimas envolvidas na biotransformação de fármacos, potencializar a ligação ao receptor de DNA modulando o sinal celular de transdução e inibir o efluxo de fármaco através da bomba.


Um quarto mecanismo, é auxiliar no aumento da formação de micela que estimula o transporte ativo de aminoácidos e a transformação da parede epitelial devido à alta afinidade para gorduras.


Agora você já sabe um pouco mais o porquê dessa substancia que é tão recorrente em nossos produtos estar sempre presente! Fique ligado para outras postagens!

Abraços


Adam Abbas (Farmacêutico, Expert Dragon Pharma)


Referências


BADMAEV, V; MAJEED, M; PRAKASH, L. Pierine devied from black pepper increases the plasma levels of coenzye Q10 following oral supplemntation. USA. 2000 4. SHOBA, G et al. Influence of Piperine on the Pharmacokinetics of Curcumin in Animals and Human Volunteers. India. 1997.
BADMAEV, V; MAJEED, M; NORKUS, E. P. Piperine, an alkaloid derived from black pepper increases serum response of beta-carotene during 14-days of oral betacarotene supplemantation. USA. 1999
SHOBA, G et al. Influence of Piperine on the Pharmacokinetics of Curcumin in Animals and Human Volunteers. India. 1997.

 

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados