Dor muscular tardia é sinônimo de treino eficaz?

Por muito tempo se construiu a famosa ideia do “no pain no gain” no fisiculturismo e na musculação pelo estilo de vida, porém essa ideia foi um pouco deturpada e acabamos caindo em uma cilada que pode ser prejudicial para o nosso desempenho na hipertrofia e ganho de força no treinamento com pesos.

 

A DMT é causa por uma sessão de treino na qual não se estava acostumado com determinada carga usada, ou zona de repetições, ou quantidade de séries, ou qualquer coisa que possa deixa o treino mais difícil e te fazer sair da zona de conforto. É um processo inflamatório causado pelo dano muscular.

 

A fibra ao sofrer um estresse maior do que o de costume, sofre esse MyoDano e inicia o processo de reparo e modelação, que está interligado com um certo grau de inflamação pela produção de miocinas como a IL-6.

Esse processo de inflamação tem uma relevância para a hipertrofia, porém nem de longe é o principal fator pra que ela ocorra. É uma CONSEQUENCIA da maior dificuldade do treino.

 

Existem estudos que nos mostram um fator interessante, ao sofrer o dano muscular, a taxa de síntese de proteínas musculares aumenta de forma brusca, e aí você deve pensar num raciocínio logico: “se tem mais síntese de proteínas musculares, tem mais hipertrofia!”.

Não é bem isso que parece ocorrer...

Observem esta imagem retirada do estudo do Felipe Damas e colaboradores, ano de 2017.

 

Percebam que, quando o dano se acentua, momento no qual o individuo teria uma DMT também acentuada, uma vez que ela é um indicador indireto de dano, a taxa de síntese de proteínas não foi correlacionada com a hipertrofia muscular, mas sim apenas com a reparação e remodelação tecidual.

 

Ai mais uma vez, de forma logica, você deve estar pensando: “Se o musculo está se regenerando, ele voltará maior e mais forte para uma próxima sessão, é um mecanismo de defesa!”.

 

E esta informação também está equivocada, infelizmente. A fibra ao terminar esse processo de reparo e remodelação, retorna pro seu tamanho inicial, e somente após isso que a hipertrofia muscular (aumento do tamanho da fibra) começaria a ocorrer, mas não por conta do dano, e sim pelo próprio processo de treinamento.

 

Logo, podemos afirmar que a hipertrofia muscular só ocorreria quando esse dano fosse acentuado, ou seja, quando a dor muscular já for insignificante.

Muita gente ao não possuir mais dor muscular acaba mudando de treino achando que o musculo já se adaptou com o estímulo e que precisa mudar algumas coisas pra evoluir, quando na verdade ele estaria apenas começando o seu processo de hipertrofia como resposta para aquela estratégia de treinamento.

 

Logo, basear o seu treino em DMT é um erro grave, pois você acabará sem deixar que o musculo se adapte ao treinamento e possa usufruir do processo de hipertrofia de forma plena.

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados