FRETE FIXO PARA TODO O BRASIL R$20,00 RASTREADO

O treino de braços do Big Ramy

28 de out de 2019 - Miguel Chain Nenhum comentário

Publicado em Treinamento

Imagine isso: Você está treinando na sua academia, numa boa, um dia comum. De repente entra um Monstro de mais de 130 kgs pelas portas. Com braços tão grandes que as mangas da camiseta parecem que vão se rasgar a qualquer momento. Grandes, secos , vascularizados, com uma proporção perfeita entre biceps e triceps. Quem não quer braços assim?

Talvez não haja sensação melhor do que sentir as mangas das camisetas cheias, e certamente não existe demonstração de poder maior em um físico do que ter braços tão volumosos, densos e arredondados que parecem ter vida própria.

Esses são os braços do Big Ramy. Eles têm o poder de assustar os competidores no palco e a capacidade de atrair multidões de fãs.

Foi o que aconteceu em um treino recente de braços que ele fez na Flórida. A equipe Dragon Pharma estava junto com ele e filmou tudo. Vocês podem assistir vídeo completo aqui. Mas vou aproveitar e contar para vocês com alguns detalhes como foi esse treino.

A chegada

Como eu disse no início, imagine que você está treinando e o Big Ramy chega na sua academia. Foi isso que aconteceu e ele foi rodeado pelos fãs, atendeu a todos. Enquanto tomava o seu shake pré-treino – Mr Veinz – ele tirava fotos e conversava com os fãs.

Poucos minutos depois, ele estava pronto para o treino, aquecimento feito, Mr Veinz batendo. Era hora da ação.

Ele aqueceu os cotovelos com triceps corda, 4 séries de 20 repetições. Logo na sequência, ele já foi para o primeiro exercício de triceps – triceps pulley com a barra reta.
Foram 4 séries para valer de 15 a 20 repetições com a pilha toda de pesos.

Nesse exercício, Ramy se inclina um pouco para a frente, na direção do cabo. Isso serve para duas coisas – uma é para colocá-lo em uma posição mais vantajosa e forte, a outra é para que ele se equilibre melhor. Lembrem-se que ele está usando a pilha toda de pesos e por mais que ele seja pesado, a tensão do cabo é tão grande que o puxaria e desequilibraria, caso ele ficasse totalmente perpendicular com o chão. Na última série, quando ele chega na décima repetição já se percebe a fadiga. Ele começa a contar: “Um, dois, três, quatro , cinco.” Quinze repetições feitas, série perfeita, mas Ramy queria: “Cinco mais!” e ele parece engatar outra marcha e continua a série, dessa vez atingindo a fadiga completa.

O Próximo, por favor!

Hora de ir para o próximo exercício. Rosca Bíceps 21. Nesse treino, Big Ramy alternou um exercício de tríceps e um de bíceps. O próximo na lista era o rosca 21.
Após uma série de aquecimento, ele parte para 4 séries de trabalho, a primeira delas com uma barra de 90 libras, pouco mais de 40 kgs. Ele começa com 7 repetições na parte baixa do movimento, 7 repetições na parte alta do movimento e termina a série fazendo 7 repetições completas.

A essa altura, seus braços já estão com um pump muito grande e a vascularização inacreditável. As três últimas são realizadas com uma barra de 110 libras, cerca de 49,9 kgs. Usar uma barra de praticamente 50 kgs na rosca direta não é para um ser humano normal, ainda mais 21 repetições. É um exercício desgastante e Big Ramy sabe disso. No intervalo de uma das séries, enquanto luta para retomar a respiração normal, ele fala que é preciso ter uma mente forte em treinos como esse.

Agora que ele está bem aquecido, com os cotovelos aquecidos, sangue circulando na região dos braços – pump gigantesco – é hora de partir para os exercícios mais pesados.

Que venham os básicos!

Tríceps testa com uma barra reta é o próximo da lista. Mais 4 séries de 15 a 20 reps. Seu corpo permanece totalmente estabilizado durante o exercício, nada abaixo dos seus cotovelos se move. A parte superior dos braços (úmero), onde estão localizados biceps e triceps, fica totalmente imóvel. A única parte que se movimenta são seus antebraços e a barra.

Os mais observadores vão perceber que os cotovelos de Big ramy estão apontando para os lados ao longo do movimento. Ele não os deixa mais próximos um do outro porque simplesmente não existe espaço para isso. Seus tríceps e dorsais são tão grandes que os braços não tem espaço para chegar mais perto um do outro.

Entre uma série e outra, alguns meninos do Brasil se aproximam e trocam algumas palavras com ele. Ramy diz que já esteve em São Paulo e no Rio de Janeiro. Um dos meninos pergunta: “Você gostou das mulheres de lá?” Risos são ouvidos enquanto Big Ramy, de maneira muito simpática, abaixa a cabeça com um grande sorriso no rosto. “Sou casado!”, diz o gigante enquanto se prepara, sorrindo, para a próxima série.

Rosca Scott na máquina é o próximo. Ele diz que não usa cargas muito pesadas nesse e diz que serão 4 séries de 15 a 20 repetições.

Na sequência os tríceps continuam sendo massacrados em uma máquina de mergulho. É uma máquina pouco vista aqui no Brasil, mas que funciona muito bem. É um movimento que te permite utilizar muito peso e colocar uma sobrecarga grande nos tríceps. Nesse movimento ele usou 8 anilhas de 45 libras, totalizando pouco mais de 160 kgs.

Assista o video completo desse treino

Duplo biceps de frente

O exercício da vez de bíceps é realizado no cross-over, com as polias altas – simulando um duplo bíceps. Você já imagina – 4 séries de 15 a 20 repetições. Big Ramy se posiciona no centro do crossover, sentado em um banco (para não utilizar o corpo no movimento), segura um cabo em cada mão e realiza a flexão do cotovelo. A dica que ele dá nesse exercício é não utilizar os ombros ou o peitoral para fazer força. “Use somente seu bíceps, como se fosse mostrar para alguém como o seu braço é grande.”, explica.

Jogando sangue para seus músculos

O último capítulo desse treino de Big Ramy não é para os fracos. Agora ele irá alternar, sem nenhum descanso, duas séries de Tríceps corda e duas séries de rosca direta no cabo, usando a mesma corda como pegador e fazendo uma espécie de rosca martelo com corda. Mas como a ideia é mandar o máximo volume de sangue para os músculos e gerar o maior pump possível nesse momento, cada série terá 50 repetições. Você não leu errado. Cinquenta repetições.

A essa altura o pump e a vascularização são assustadores, os antebraços de ramy parecem ser feitos de pedra. Apesar das séries serem longas, ele mantém a perfeita forma de execução o tempo todo. É impressionante notar a força e intensidade que ele demonstra na academia. Usando sempre cargas sobre humanas e repetições altas, sem muito intervalo de descanso. “Usar Mr Veinz antes do treino e consumir Dr Feear ao longo do treino me ajudam muito a manter os pumps e a intensidade nos treinos.”, relata Big Ramy no caminho de volta para casa.

biceps Big Ramy braços triceps

Sobre o autor
Miguel Chain

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Assine nossa news e fique por dentro das novidades.